8 de dez de 2007

Hoje os prédios verdes são realmente mais lucrativos ???

Arq. Alemão Volker Hartkopf

Há uma grande dificuldade do mercado em realmente comprovar se um "Green Building" tem realmente vantagens economicas com relação a um edifício tradicional. Devido a construção de "Green Buildings" ser uma prática bastante recente e termos ainda muitas novas tecnologias em teste de desempenho nestes prédios não temos índices comprovados de efetiva superioridade dos mesmos com relação aos tradicionais. Com a construção dos primeiros "Green Buildings" no Brasil (atualmente não há nenhum em operação) fica a expectativa de se descobrir qual o período que leva para que os custos adicionais de implantação de um prédio verde seja pago pelas economias de operação e manutenção durante a vida útil do mesmo.
"O alemão Volker Hartkopf, titular do curso de arquitetura da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, defende a tese de que o lucro será maior nas empresas instaladas em escritórios sustentáveis e que levam em conta o bem-estar dos funcionários". Daí a dificuldade de estimar-se todos benefícios de um Green Building antes de sua implantação, pois grande parte deles serão benefícios indiretos, tais como: aumento de produtividade dos funcionários, melhoria da imagem da empresa no mercado, aumento das vendas por opção ambiental, etc.

Os edifícios verdes podem gerar mais energia do que consomem. Isso representa uma enorme economia de dinheiro. Mas há um ponto mais importante. Nos Estados Unidos, os prédios convencionais consomem 70% da energia disponível no país. Nas grandes cidades da China, a necessidade adicional de energia para manter ligados os aparelhos de ar-condicionado exige que uma usina seja construída por semana. Isso não é sustentável.
Os projetos de edifícios verdes são mais caros. Aos poucos, porém, as companhias estão percebendo que o investimento compensa a médio e longo prazo, em termos de redução de custos e ganhos de produtividade dos funcionários.
Resta-nos investir a longo prazo e aguardar o conceito se popularizar de tal forma que se torne o padrão da construção e com este ganho de escala tenha uma redução de custos de projeto e de implantação. A tendência também é que o " Green Building" passe por um processo de melhoria contínua tornando-se o tipo de construção mais competitivo de modo que elimine por completo a construção tradicional de grandes edifícios.
LEIAM OUTRO ARTIGO SOBRE O ASSUNTO NO LINK ABAIXO


Nenhum comentário: