13 de jan de 2008

“GREEN BUILDINGS” - Entendendo os critérios da Certificação Leed

A certificação de Edifícios Verdes é realizada por entidades não governamentais como a USGBC (“United States Green Building Council”), que desenvolveu um sistema de classificação chamado LEED (“Leadership in Energy and Environmental Design”) que é mundialmente aceito e reconhecido.

No Brasil, recentemente, foi criado o “Green Building Council Brasil” (www.gbcbrasil.org.br), entidade que será responsável pela adaptação dos critérios do LEED para as condições e realidades brasileiras.
Para obter a certificação LEED de uma edificação, primeiramente, o projeto deve ser registrado junto ao USGBC para indicar se atenderá a todos os pré-requisitos exigidos para atingir uma determinada pontuação. A certificação só será efetivada após a construção do prédio e a confirmação de que os pré-requisitos foram atendidos. De acordo com o número de pontos obtidos por uma determinada edificação, esta poderá ser certificada em uma das seguintes classificações: Platinum (“platina”), Gold (“ouro”) ou Silver (“prata”).
Atualmente, já existem no Brasil vinte e quatro projetos registrados para obtenção da certificação LEED, sendo que somente um já obtive a classificação na categoria prata.
As pontuações do LEED são divididas nos seguintes grupos:
•“Sustainable Sites” – Sustentabilidade da localização;
•“Water Efficiency” – Eficiência no uso da água;
•“Energy & Atmosphere” – Eficiência energética e os cuidados com as emissões para a atmosfera.
•“Materials & Resources” – Otimização dos materiais e recursos naturais a serem utilizados na construção e operação da edificação.
•“Indoor Environmental Quality” – Qualidade dos ambientes internos da edificação
•“Innovation & Design Process” – Inovações empregadas no projeto da edificação.
As pontuações e pré-requisitos de uma certificação LEED dependem do tipo de empreendimento, conforme lista a seguir:
•“New Construction” (Prédios novos) - Nesta categoria, a certificação é realizada considerando o terreno e a edificação como um todo. Geralmente são prédios de utilização de uma única empresa ou entidade como: corporações, universidades, escolas, hospitais, etc.
•“Existing Buildings” (Prédios existentes) - Nesta categoria, a certificação é realizada com base na performance de operação e na melhoria desta em edificações existentes.
•“Commercial Interiors” (Interiores de edificações comerciais) - Nesta categoria, a certificação é realizada somente para os inquilinos de áreas de escritórios em melhorias de instalações existentes ou novas edificações.
•“Core and Shell” (Prédios de múltiplos usuários) – Nesta categoria, a certificação é realizada para o terreno e para as áreas comuns da edificação, onde o empreendedor não tem responsabilidade sobre o projeto das áreas internas de cada unidade. Geralmente são prédios de uso coletivo para venda ou locação.
•Residências – Nesta categoria estão inclusos residências unifamiliares e prédios multifamiliares de até três pavimentos.
•“Neighborhood Development” (Desenvolvimento urbano) – Nesta categoria, a certificação é realizada para a parte urbanística de um condomínio, de um bairro ou de uma quadra residencial ou comercial.
fonte: Gustavo Rosito Michelena
www.michelena.com.br

Nenhum comentário: