22 de fev de 2008

Edifícios Comerciais - Anos 90


Birmann 20 Birmann 10













Birmann 21

É com imenso prazer que relembro a vinda dos prédios inteligentes ao Brasil no início dos anos 90. Com eles vieram grandes clientes internacionais cujas exigências contribuiram para o desenvolvimento da tecnologia nacional tornando-se o padrão que vimos hoje em termos de prédios comerciais. Na época ainda estava em início de carreira e certamente esta foi uma grande oportunidade de desenvolvimento e aprendizado, numa das grandes empresas da época :
"Birmann S/A"
O escritório carioca Pontual Arquitetura, por exemplo, desenvolveu uma série de edifícios maciços, quadrangulares, com escalonamento no topo formando o coroamento. Entre eles, o Birmann 20 (1992/93; PD 171), em São Paulo.

Já os irmãos Ottoni, Dácio e David, criaram um interessante projeto próximo à marginal do rio Pinheiros, em São Paulo: o Birmann 10 (1991/92; PD 153), composto por pórtico em grelhas que “apóia” um volume envidraçado.

O escritório estrangeiro de destaque na década é o SOM, que produziu, em parceria com o escritório paulistano Kogan, Villar e Associados, o Birmann 21 (1993/97; PD 205). O conjunto, que ocupa uma quadra junto à marginal do Pinheiros, é formado por três edifícios: a torre, com 26 pavimentos; um espaço de múltiplo uso em estrutura metálica; e o prédio-garagem, com seis pavimentos.

Nenhum comentário: