19 de fev de 2008

A Implosão de 17/02/2008 na Av Luis Carlos Berrini em São Paulo

O prédio na Luís Carlos Berrini foi ocupado pelo Grupo Pão de Açúcar de 1987 a 1990. O projeto original, do escritório BDSL, previa a construção de mais duas torrres no lote

Foram necessários 100 kg de explosivos para derrubar o prédio. As dinamites foram colocadas nos pilares do edifício.

A chamada emulsão explosiva foi instalada em buracos, de 80 centímetros de profundidade, feitos em pilares até o 5º andar. “É o suficiente para conseguir o resultado. Você carrega até o 5º andar e a gravidade faz o resto”, explica Dias, da Arcoenge CDI.Para evitar estilhaços, o edifício foi envolvido por telas protetoras - cinco camadas feitas de plástico resistente. Nos pilares foram colocados carpetes para amortecer ainda mais o impacto da implosão.

A estimativa é de que foram gerados 6.000 m³ de entulho ao final da implosão.

Vazio desde novembro do ano passado, o prédio não possuia problemas estruturais. A implosão foi a alternativa escolhida pelo novo proprietário para a construção de um novo edifício no terreno.

A desmontagem do prédio começou em novembro passado. Partes do edifício já foram demolidas, como escadas e laterais, para que não ofereçam resistência à queda. Pelo mesmo motivo, quase todo encanamento foi retirado.
Veja pequeno vídeo da implosão no link abaixo:

Um comentário:

Carlos Jahara disse...

E em apenas 4 segundos...tudo virou !