22 de mai de 2008

SISTEMA PARA APROVEITAMENTO DE ÁGUA DE CHUVA


A água de chuva serve para usos não potáveis, evita o desperdício de água tratada (que tem um custo alto), e proporciona uma economia na conta de água no final do mês. Em uma residência, a utilização da água da chuva pode representar uma economia de até 50% do consumo total, além de contribuir para a proteção deste recurso natural indispensável.


A instalação básica compreende uma superfície de captação (geralmente o telhado), calhas e tubulação, filtro, reservatório (subterrâneo ou externo), e bomba para alimentação dos pontos de consumo - por gravidade, a partir de uma caixa d’água elevada ou por pressurização.


A captação de água da chuva é uma prática muito difundida em países como a Austrália e Alemanha, onde novos sistemas vêm sendo desenvolvidos, permitindo a captação de água de boa qualidade de maneira simples e bastante efetiva em termos de custo-benefício.


Também podemos dizer que diversos centros urbanos no planeta enfrentam uma situação irônica e dramática (ex: São Paulo - Brasil e Delhi - Índia), que em determinados períodos do ano, sofrem com a falta d`água, enquanto suas ruas são alagadas por fortes chuvas que caem em curtos períodos de tempo, causando transtornos, proliferação de doenças, desastres de diversas escalas e etc. Estas questões confirmam a necessidade de aplicação de leis sobre o assunto.

Vantagens:

• Redução do consumo de água da rede pública e do custo de fornecimento da mesma;

• Evita a utilização de água potável onde esta não é necessária, como por exemplo, na descarga de vasos sanitários, irrigação de jardins e lavagem de pisos;

• Os investimentos de tempo, atenção e dinheiro são mínimos para adotar a captação de água pluvial na grande maioria dos telhados, e o retorno do investimento ocorre a partir de 2 anos e meio;

• Faz sentido ecológica e financeiramente não desperdiçar um recurso natural escasso em toda a cidade, e disponível em abundância no nosso telhado;

• Ajuda a conter as enchentes, represando parte da água que teria de ser drenada para galerias e rios (algo atualmente exigido na cidade de São Paulo pela lei das "piscininhas”, para construções com área impermeabilizada superior a 500m2);

• Encoraja a conservação de água, a auto-suficiência e uma postura ativa perante os problemas ambientais da cidade;

• A instalação do sistema, que é modular, pode ser realizada tanto em obras em andamento como em construções finalizadas.

Aplicações:

A água de chuva pode ser utilizada em vasos sanitários, lavagem de pisos, irrigação de jardins e áreas verdes, lavagem de veículos e ferramentas, máquinas de lavar roupa, abastecimento de piscinas e diversos processos industriais.

Características Técnicas:


Para cada necessidade é feito um estudo e dimensionamento correto para a melhor solução.


Devemos considerar os seguintes pontos: local de instalação do sistema, área de projeção do telhado, número de descidas, capacidade de armazenamento de água de chuva e consumo previsto para esta água.


Nenhum comentário: