15 de jun de 2008

Estratégias Competitivas Empresariais

Michael Porter, the C. Roland Christensen Professor of Business Administration, in his conference room in Aldrich Hall at Harvard Business School.

Há três abordagens estratégicas genéricas, destinadas a enfrentar as cinco forças competitivas de Michael Porter que atuam em um mercado qualquer e que podem ser utilizadas de forma isolada ou combinada*: 1. Liderança no custo total 2. Diferenciação 3. Enfoque

Para obter-se a liderança no custo total, a empresa necessita centralizar seus esforços no controle e redução dos custos e das despesas gerais, além da, nas palavras de Porter , “construção agressiva de instalações em escala eficiente”. É imprescindível notar que áreas como pesquisa e desenvolvimento (P&D), assistência técnica, vendas e outras áreas estratégicas não podem ser prejudicadas nesse esforço de redução de custos.

A estratégia de diferenciação, por sua vez, tem como base a criação de alguma característica que só seu produto possua, quando for comparado a outros da indústria em que atua.

Por fim, a estratégia de enfoque leva em consideração o foco de atuação sobre “um determinado grupo comprador, um segmento da linha de produtos, ou um mercado geográfico”, nas palavras de Porter. A idéia é atender muito bem o grupo escolhido. Vale lembrar que não é fácil implementar e ter sucesso na implantação dessas estratégias. Há riscos, como em tudo na vida, exigindo compromisso contínuo com a estratégia que for “alvo primário”, e os esforços destinados a suas implementações exigirão “diferentes recursos e habilidades” para obtenção do sucesso.

Além do mais, é horrível para uma empresa situar-se no meio-termo em questões estratégicas, ou ficar pulando de uma estratégia para outra, o que quase sempre acaba mal. É importante também ter em mente que dificilmente uma empresa poderá atuar nas três estratégias simultaneamente, devendo, portanto, escolher uma como alvo principal e investir os esforços em sua excelência.

Se puder investir nas outras duas também, ótimo, sem permitir, entretanto, que se prejudiquem mutuamente. E não se esqueça: um executivo ou empreendedor precisa ter visão ampla da empresa, a fim de planejar estrategicamente a médio e longo prazo. Resultados geralmente não são obtidos da noite para o dia.

Nota: - Cinco Forças de Porter: Mercado (concorrentes já existentes), Clientes , Fornecedores , Produtos Substitutos, Novos Entrantes (novos concorrentes)

* Fonte: Estratégia Competitiva – Michael E. Porter

Nenhum comentário: