15 de jun de 2008

O Crescimento Imobiliário atual é Sustentável ????




“Multiplicam-se os esqueletos de prédios, os tapumes de construções, as meninas agitando bandeiras nas calçadas (...) Os números do mercado imobiliário comprovam que o setor está em ritmo próximo da euforia.”

(AS VENDAS ESTÃO NO MESMO RITMO???)


O artigo publicado na Veja São Paulo – Edição Especial Guia Imobiliário, por Cláudio Gradilone, em novembro, comenta sobre o crescimento do setor e as conseqüências favoráveis no panorama econômico nacional. De acordo com o SECOVI – Sindicato de Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis – um prédio é lançado diariamente em São Paulo. (VENDE-SE UM PRÉDIO DIARIAMENTE EM SÃO PAULO?)


E não pára por aí. No mesmo artigo, Luiz Paulo Pompéia, diretor da Embraesp – Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio – considera 2007 como o ano da retomada dos lançamentos imobiliários na capital paulista. (É , REALMENTE AS PREVISÕES DO FINAL DO ANO PASSADO VEM SE CONFIRMANDO COM RELAÇÃO AOS LANÇAMENTOS, MAS, E AS VENDAS, COMO ESTÃO??? )


O otimismo em relação ao mercado é tanto que, até o final de outubro, 96 companhias captaram aproximadamente 65 bilhões de reais com a venda de ações, diz o artigo. (O FATO DE CAPTAR-SE TANTO DINHEIRO SIGNIFICA QUE HÁ CLIENTES EM NÚMERO SUFICIENTE PARA TANTO LANÇAMENTO???)


No entanto, mais do que perceber o potencial de crescimento deste mercado, as empresas estão adequando os empreendimentos aos interesses e comportamentos dos consumidores. (O CRÉDITOS ESTÃO SENDO FORNECIDOS COM RESPONSABILIDADE? COMO SERÁ O NÍVEL DE INADIMPLÊNCIA NO FUTURO? NÃO PODEMOS ESQUECER QUE A BOLHA IMOBILIÁRIA AMERICANA SURGIU A PARTIR DA FALTA DE CRITÉRIOS ADEQUADOS PARA APROVAÇÃO DE CRÉDITO GERANDO INADIMPLÊNCIA).


Aliás, não poderia ser diferente. O artigo de Débora Pivotto sobre sustentabilidade, presente na mesma edição, mostra a preocupação das construtoras em priorizar aspectos “ecologicamente corretos” nos próximos empreendimentos. Sem dúvida, um ótimo exemplo para o desenvolvimento de uma sociedade sustentável e engajada. Segundo pesquisa do grupo Esfera, responsável pelo projeto EcoLife, 30% dos compradores de um dos imóveis ofertados foram atraídos por diferenciais como água filtrada em todas as torneiras e lâmpadas inteligentes que poupam energia. (NO ENTANTO, O GRANDE DESAFIO DESTE MERCADO É CRESCER ECONOMICAMENTE DE FORMA SUSTENTÁVEL, SEM RISCO DE QUE ESTE CRESCIMENTO ACELERADO DE AGORA TRANSFORME-SE EM CRISE NO FUTURO)


Outras alternativas sustentáveis de diferentes empresas envolvem a utilização de fachadas envidraçadas, que economizam energia na iluminação, o reaproveitamento da água da chuva, a utilização de janelas com vidros que absorvem menos calor, a instalação de banheiros equipados com válvulas inteligentes e o uso de tapumes feitos com arbustos naturais. De acordo com Eduardo Jorge, secretário municipal do Verde e do Meio Ambiente, “o uso da energia solar em São Paulo é importante para difundir a tecnologia no estado e no país.” Sem dúvida. Satisfazer os interesses dos clientes e, ao mesmo tempo, adequá-los às tecnologias apropriadas é essencial.


Fica a lição: tão importante quanto o desenvolvimento econômico é a construção de uma sociedade que priorize transformações sustentáveis e que fomente um futuro incentivado por comportamentos desta natureza. (E PARA ISSO, PRECISAMOS SER PRUDENTES NESTA HORA DE GRANDE CRESCIMENTO PARA NÃO MATARMOS A GALINHA DOS OVOS DE OURO).


Nenhum comentário: