15 de jul de 2008

Ensaios avaliam cargas de vento em Edificações

Modelo reduzido do Eldorado Business Tower, no túnel de vento do laboratório de aerodinâmica das construções

Um dos edifícios mais altos de São Paulo, o Eldorado Business Tower foi submetido a dois tipos de ensaios, antes de sua construção: o de túnel de vento em modelo reduzido, para dimensionamento dos perfis, ancoragens, cálculo estrutural e ligas de alumínio; e o de desempenho dos caixilhos, em protótipo em escala natural.

Para obter as pressões de vento em uma edificação de grande porte e geometria complexa, o ensaio de túnel é o método mais indicado - também recomendado na NBR 6.123 -, pois simula a situação real em escala reduzida. Com ele ficam evidentes situações que o método teórico não pode prever. No caso do Eldorado Business Tower, o Laboratório de Aerodinâmica das Construções (LAC), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, constatou zonas de alta pressão em regiões próximas do nível do terreno (2 mil pascals), onde se esperavam valores menores. Nos testes por regiões das fachadas, as pressões resultantes se situaram em uma faixa de mil a 2,3 mil pascals. “O ensaio de túnel de vento é, portanto, a melhor ferramenta disponível para dimensionar os caixilhos”, explica Michael Eidinger, gerente geral no Brasil da Schüco. Segundo ele, esse procedimento fornece a maior pressão que pode ocorrer em 50 anos, permitindo prever também a máxima pressão no prazo de recorrência de cem anos. Com base nesses dados, dimensionam-se os perfis dos caixilhos e suas ancoragens, o cálculo estrutural e as ligas de alumínio a serem usadas.

O LAC tem duas câmaras. Elas possibilitam a simulação das principais características de ventos naturais e suas cargas de pressão e sucção sobre a fachada e a estrutura de edifícios, pontes, torres e outros tipos de construções. O efeito das cargas de vento em edificações é um dos ensaios mais significativos aplicados pelo laboratório, tendo por base a NBR 6.123. Ele permite a realização de:• prognóstico de pressões, tensões, deformações, deslocamentos e características das vibrações;• avaliação de requisitos estruturais para otimização de projetos para resistir às forças do vento;• influência do vento em ventilação e climatização de edificações;• monitoramento da resposta do vento em estruturas reais.Para a realização dos ensaios, o LAC recebe as plantas dos edifícios, analisa o projeto e decide qual estudo é necessário. A partir daí é projetado o modelo reduzido a ser utilizado nos testes.

Outro teste realizado para o Eldorado Business Tower foi o que mediu o desempenho de um caixilho em escala natural (1:1), realizado pelo laboratório do Instituto Tecnológico da Construção Civil (Itec), em São Paulo. Foi montado um corpo de prova - caixilho com as dimensões aproximadas de 3,30 metros de largura e 7,60 metros de altura - em uma câmara de testes, e sobre ele se aplicaram as pressões obtidas no ensaio de túnel de vento segundo os critérios da NBR 10.821. Testou-se, assim, o seu desempenho quanto à permeabilidade ao ar, estanqueidade à água e deformação sob as máximas pressões de vento.
Fonte: FinestraEdição 53 Junho de 2008

Nenhum comentário: