6 de jul de 2008

Teorias da Construção das Pirâmides (Questões Freqüentes)










Fotos: Rampas para transporte dos Blocos (Teoria)
As pirâmides eram, em sua maior parte, construidas de blocos de calcário retirados de pedreiras a vários quilômetros de distância. Uma vez cortados, os blocos eram transportados em trenós puxados por animais, em cima de "pistas" cobertas com barro para diminuir o atrito. Rodas seriam inúteis neste caso, já que afundariam na areia.
E como os blocos eram posicionados na estrutura da pirâmide? Em primeiro lugar, deve ser lembrado que os egípcios construíram pirâmides ao longo de aproximadamente mil anos, variando em local, dimensões e forma. Assim, o mais provável é que inúmeras variantes tenham sido empregadas, de acordo com os problemas particulares de cada construção. Heródoto acreditava que dispositivos mecânicos (alavancas, roldanas, etc) eram usados para levantar os blocos em conjunto com andaimes de madeira. Mais tarde, outro estudioso grego, Diodorus Siculus, sugeriu que grandes rampas teriam sido utilizadas, ao longo dos quais os blocos seriam puxados. Atualmente, acredita-se que combinações dos dois métodos tenham sido utilizadas, variando de acordo com a pirâmide em questão. Sabe-se que as rampas realmente eram empregadas, já que restos destas estruturas (em alguns casos, até rampas completas) foram encontradas em vários locais. Os indícios encontrados mostram também que diferentes estilos de rampas eram usados, de acordo com a necessidade. Vários estilos, lineares e espirais, foram propostos por diferentes estudiosos. Os dispositivos propostos por Hérodoto poderiam ser usados apenas no deslocamento de peças menores e não dos blocos principais.
Ao contrário do que muitos pensam, sabe-se hoje que as pirâmides não foram construídas por escravos. Acredita-se que aproximadamente 5.000 trabalhadores especializados trabalhavam ao longo do ano, apoiados por mais 20.000 trabalhadores temporários que trabalhavam apenas alguns meses por ano. Muitos desses eram provavelmente agricultores que ficavam ociosos durante parte do ano em função das cheias do rio Nilo.

Nenhum comentário: