10 de ago de 2008

O Exemplo da China: transposição das águas dos rios Yang-tsé e Amarelo








Enquanto no Brasil teve até padre fazendo greve de fome contra as obras de transposição do rio São Francisco, na China estão sendo executadas as obras de transposição das águas dos rios Yang-tsé e Amarelo, que banham o Centro da China, através de três grandes canais construídos para irrigar o árido Norte da China, inclusive a cidade de Pequim, fincada ao lado do deserto de Gobe.




O projeto total, que pretende desviar 40 bilhões de metros cúbicos de água do Sul para o Norte, vai custar US$ 60 bilhões naquela que já é considerada uma das maiores obras de engenharia do planeta.



As obras já estão prontas justamente no canal que levará água do rio Amarelo para Pequim, mais especificamente para que não falte água durante as Olimpíadas, segundo Huang Feng, pesquisador da Comissão de Conservação do Rio Amarelo.




Mais de 150 milhões de metros cúbicos de água serão desviados por uma rede de canais atravessando três províncias que vão manter cheio um lago ao Sul da capital, notória por uma aridez que deixa Brasília no chinelo.


Nenhum comentário: