30 de ago de 2008

Reengenharia - A Essência




Dentro da reengenharia existe a noção do pensamento descontínuo - reconhecer e ultrapassar todas as regras que estão ultrapassadas e fundamentalmente acções que atrasam as operações. A não ser que se mudem essas regras, estaremos apenas a "reparar as cadeiras do deck do Titanic". Não poderemos alcançar grandes melhoramentos cortando o orçamento ou simplesmente automatizando processos já existentes, teremos que desafiar as antigas e impostas concepções para dar lugar a uma nova e produtiva concepção.


Todos os negócios estão repletos de regras implicitas criadas há várias décadas. "Os trabalhadores não reparam o seu próprio equipamento.", "Decisões de objectivos de mercado só são tomadas pelo orgão de administração na sede da empresa." Estas regras de trabalho são baseadas em suposições sobre a tecnologia, pessoas, e objectivos das organizações que já não são válidas. O repertório contemporâneo de informação sobre tecnologia é vasto e extremamente dinâmico, em constante progresso.


Qualidade, inovação e o serviço são agora mais importantes que o custo, aumento do rendimento e controle. Uma grande percentagem da população é educada e capaz de assumir responsabilidade, esperando por isso ter uma palavra a dizer sobre como dirigir o negócio.


Quando o trabalho é passado de uma pessoa para outra e de departamento para departamento, demoras e erros são inevitáveis. Pior ainda é que ninguém tem uma suficiente visão de todo o processo para estar apto a responder rapidamente a novas situações. O gestor tenta desesperadamente juntar os fragmentos dos processos do negócio. Normalmente tentam adaptar os processos a novas circunstâncias mas, usualmente de maneira que ainda causam mais problemas.


Na reengenharia, os gestores separam-se totalmente dos processos ultrapassados criando processos totalmente novos.


A reengenharia requer olhar para o fundamental do processo de negócio de uma perspectiva funcional.


Uma maneira de nos assegurarmos que a reengenharia tem uma visão funcional, é juntar e criar uma equipe de vários elementos que façam parte de cada etapa do processo. A equipe deve analisar e descrever o processo existente até que percebam o que de verdade o processo tenta conseguir. Terão de questionar e pôr em causa a importância de todos os passos, tirando e modificando todos os possíveis.


Em resumo, a reengenharia tenta alcançar grandes níveis de desenvolvimento. Terá de ultrapassar a sabedoria convencional e os limites impostos pela organização, será claro e funcional quanto possível. Deverá utilizar informação tecnológica não para automatizar processos existentes mas para criar outros novos.
fonte: HBS - 1990


Nenhum comentário: