6 de set de 2008

Urbanismo:Oito projetos de reurbanização de favelas são assinados em SP

Oito projetos para a urbanização de favelas foram assinados em maio deste ano em São Paulo pelo governo federal e a prefeitura da capital paulista. As obras estão estimadas em R$ 624 milhões. Desse total, R$ 338,4 milhões são provenientes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal; e R$ 285,6 milhões, da prefeitura paulistana.
AS FAVELAS BENEFICIADAS:
As favelas que receberão os recursos, de acordo com a prefeitura, serão Heliópolis, Paraisópolis, Jardim São Francisco, Boa Esperança, Guarani, Tiro ao Pombo, Jardim Nazareth, Cidade Azul, Jardim Irene, Rosas e Parque Fernanda.
Os principais investimentos serão feitos em Heliópolis, que receberá R$ 175,4 milhões para a construção de 1.895 unidades habitacionais. A Paraisópolis serão destinados R$ 172,9 milhões para o reassentamento de 2,5 mil famílias. Jardim São Francisco terá R$ 114,4 milhões da União e da prefeitura para a construção de 900 unidades habitacionais.
Recuperação de mananciais receberão R$ 1 bilhão
Os mananciais de Billings e Guarapiranga, na região sul da capital paulista, vão receber cerca de R$ 1 bilhão para a despoluição das águas. O complexo Billings e Guarapiranga é o segundo mais importante manancial de fornecimento de água para a região metropolitana de São Paulo e representa 21% do total de abastecimento. O manancial da Cantareira é o mais importante da metrópole, responsável por 48% do fornecimento de água. O restante é proveniente de mananciais do Alto Tietê.– A disponibilidade hídrica na região metropolitana de São Paulo está realmente esgotada. A recuperação da qualidade dessa água é fundamental – destacou a secretária de Saneamento e Energia do governo do estado, Dilma Penna, que concedeu na segunda-feira entrevista sobre as obras.O programa de recuperação dos mananciais Billings e Guarapiranga será coordenado pela secretaria, em parceria com a prefeitura de São Paulo, a Sabesp e a Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo (CDHU). Os recursos virão do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo estadual, da Sabesp e das prefeituras de São Paulo, de São Bernardo do Campo e de Guarulhos.O cronograma do programa de recuperação dos mananciais prevê que, no período de 2008 a 2011, sejam realizadas obras de urbanização, habitação e saneamento nas favelas e assentamentos que ficam nas proximidades das represas. De acordo com informações do governo do estado, serão urbanizados 45 núcleos habitacionais, onde vivem aproximadamente 45 mil famílias. As obras devem remanejar para conjuntos habitacionais mais de 5,2 mil famílias. A prefeitura da cidade será a responsável pelas obras de urbanização e saneamento, em parceria com a Sabesp. As famílias removidas serão realocadas em moradias construídas pela CDHU. As áreas onde serão construídas as novas moradias, no entanto, ainda estão em processo de compra.Do total de R$ 1,001 bilhão que serão investidos, R$ 250 milhões serão do PAC, para obras de urbanização e saneamento; R$ 180,2 milhões, do governo do estado, para construção de moradias; R$ 446,5 milhões, da prefeitura de São Paulo, para urbanização e construção de novas habitações; R$ 84,6 milhões, da Sabesp, para obras de saneamento; R$ 31,8 milhões, da prefeitura de São Bernardo, e R$ 7,8 milhões, da prefeitura de Guarulhos.
MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA DAS POPULAÇÕES CARENTES É CERTAMENTE A MANEIRA MAIS COERENTE DE SE REDUZIR AS TAXAS DE VIOLÊNCIA URBANA.
fonte: Jornal Correio do Brasil - maio/2008

5 comentários:

WELL disse...

GOSTARIA DE SABER COMO VAI FICAR DEPOIS DE TRONTO, URBANIZAÇÃO DO PARQUE FERNANDA SOZA SUL TEM ALGUMA FOTO OU DESENHO PARA QUE POSSA VER.

adriano disse...

Gostaria de uma resposta referente a urbanização da favela cidade azul e como ficara o projeto apos a conclusão.

Mario Dias Paiva disse...

Gostaria de saber que é responsavél pela aréa social da Urbanização da favela do JD das Rosas,mas especificamente na rua João da cruz e souza,após o 444 até o final dela existem muitos maus elementos nesse pedaço e tiram nossa Paz,não vemos a hora de retirarem essas pessoas,ainda mais que recebemos a noticia de que será construida uma avenidada no lugar.

Ronaldo disse...

Gostaria de saber quando está previsto a entrega dos apartamentos do parque Fernanda, para as pessoas que foram desapropriadas. Varias pessoas não estão conseguindo se manter com o dinheiro que foi dado para o aluguel. E como vai ser feita a entrega desses apartamentos?

Romildo disse...

gostaria de saber quando serão construidos os apartamentos da favela fernanda ii,ou sera' que vão esperar desmoronar as casas por aqui para tomarem sa providencias nescessarias na segunda favela do parque fernanda?