11 de out de 2008

Crise externa não deve afetar crédito para a compra de imóveis

SÃO PAULO - A crise externa e a retirada de investimentos estrangeiros do Brasil não deve afetar a concessão de crédito para a compra de imóveis . Isso é o que acredita o presidente do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), João Crestana, que ressalta que esse setor está mais seguro.
"Dentro do Brasil, um dos setores que vai sofrer menos é o mercado imobiliário", afirma ele, lembrando que as principais fontes de crédito para a compra de imóveis são a poupança e o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).
"Acredito que a crise vá afetar a concessão de crédito , principalmente para os importadores. Mas como a poupança e o FGTS são as principais fontes para imóveis, o crédito para esse setor não deve ser afetado. Essas fontes estão mais protegidas".
Crescimento nas vendas
Segundo Crestana, a previsão de crescimento de 30% nas vendas de imóveis em 2008 deverá ser atingida. Porém, para 2009, a previsão é de que o crescimento seja menor.
"Até agora já vendeu mais do que em todo o ano de 2007. Tudo indica que a meta para este ano vai ser atingida. Mas em 2009 o crescimento sobre 2008 deverá ser menor, de 10% a 15%", comenta.

fonte: Yahoo Finance

Nenhum comentário: