19 de jan de 2009

O Desabamento do teto da Igreja Renascer




O Corpo de Bombeiros de São Paulo informou que cerca de 600 pessoas estavam dentro da Igreja Cristã Apostólica Renascer em Cristo, no Cambuci, na Zona Sul de São Paulo, quando o teto do local desabou. O acidente aconteceu pouco antes do início do culto das 19h deste domingo (18). Oito pessoas morreram e 94 ficaram feridas.


O governador de São Paulo, José Serra, esteve na noite deste domingo no local. Ele mesmo só conseguiu chegar à porta do templo e foi impedido de entrar. “Ainda há risco de desabamento”, contou ele, que disse ter escapado de ser atingido por um aparelho de ar condicionado que caiu a “poucos centímetros” de onde estava. O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, estava ao lado do governador e informou que três imóveis vizinhos à construção, que é a sede mundial da Renascer, foram interditados. Segundo ele, só será possível descobrir as causas do acidente após a perícia, que começará nesta segunda-feira (19) com funcionários da Secretaria de Habitação e da Polícia Civil. De acordo com Serra, em princípio, a situação do prédio “estava legal”, no que se refere a documentos de alvará e de manutenção. O governador descreveu o templo como estando “em ruínas”.


Por volta das 18h50, momento do acidente, a igreja estava bem abaixo de sua ocupação total, com apenas cerca de 60 fiéis, de acordo com uma nota oficial divulgada pela assessoria da Renascer. No horário, muitos dos fiéis que participaram do culto das 18h haviam deixado o local para dar lugar aos participantes do culto seguinte, marcado para 19h.

O presidente da Renascer em Cristo, bispo Geraldo Tenuta, afirmou que a sede da igreja não passou por nenhuma reforma nos últimos três anos. Há três meses, no entanto, parte do templo foi pintado. Para Tenuta, o prédio do Cambuci estava em perfeito estado de conservação


Nenhum comentário: