19 de jan de 2009

Prédios serão recuperados em Belém






A história encoberta por arquiteturas deterioradas pelo tempo e pela falta de manutenção ou mesmo pela alteração de suas características originais. Esta é realidade de dezenas de prédios centenários no centro histórico de Belém, que compreende os bairros da Cidade Velha, Reduto e Campina.

Com o início do programa de Revitalização do Centro Histórico de Belém, da Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel), a prefeitura pretende mudar esse estado de abandono com a recuperação de fachadas e de interiores de prédios situados em três quarteirões que vão do conjunto arquitetônico do Boulevard Castilhos França e Gaspar Vianna, entre travessa Frutuoso Guimarães e avenida Presidente Vargas.

Segundo o presidente da Fumbel, Heitor Pinheiro, esta é a primeira etapa do programa que não tem data para terminar. Antes de iniciá-la, o órgão fez a seleção e levantamento das estruturas físicas e elétricas dos imóveis, além de realizar reuniões com seus proprietários, trabalho que durou um ano e meio. Nesse tempo, foram identificados problemas como abandono total ou parcial; mudanças de fachadas, e instalação de placas de propaganda irregulares, desrespeitando o Código de Postura do Município. 'Em alguns casos mais graves, onde alguns prédios estão em estado tão degradante que até mesmo a intervenção do Ministério Público não conseguiu chamar a atenção de seus proprietários para a conservação, podemos propor uma desocupação. Assim, os donos receberão uma indenização e o prédio será destinado para uso de entidades públicas ou semipúblicas', afirma.

A ação envolverá técnicos da Fumbel, Companhia de Trânsito de Belém (Cetbel), Fundação Papa João XXIII (Funpapa) e das secretarias de Economia (Secon) e Urbanismo (Seurb). O programa tem o apoio da Secretaria de Cultura do Estado (Secult) e Instituto do Patrimônio Histórico Artístico Nacional (Iphan), órgão responsável pelas obras de revitalização do Conjunto dos Mercedários e da Igreja das Mercês.

Propaganda - Uma das primeiras ações da Fumbel , com o início do Programa de Revitalização do Centro Histórico de Belém, é retirar placas e letreiros com propaganda irregular, responsáveis pela poluição visual e descaracterização dos prédios centenários. Sobre o valor do projeto, Pinheiro não arrisca. 'Quando iniciamos uma obra dessa extensão os custos sempre aumentam quando começamos de fato o trabalho, porque surgem outras despesas. Por esta razão, no momento é melhor não fazer estimativa', diz.

Fonte: Portal ORM

Nenhum comentário: