31 de jan de 2009

Recuperação Estrutural












Em 12 horas, empresa faz reparos em Estação de Tratamento de Água
Era de apenas 12 horas o período disponível para a Concrejato realizar serviços de reparo e recuperação estrutural em diversos pontos da ETA (Estação de Tratamento de Água) Guandu, localizada no km 19,5 da rodovia BR 465, no Rio de Janeiro. Houve intervenções em cerca de 1.500 m², que compreendiam três reservatórios e dois canais de interligação. "Uma vez por ano, a Cedae (Companhia de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro) interrompe o funcionamento da ETA para manutenção", explica Marcello Carvalho, gerente de contratos da Concrejato. De acordo com o engenheiro, a intervenção realizada no último dia 6 de novembro é planejada desde o ano anterior. "Os serviços foram determinados e quantificados por meio de filmagem da equipe técnica da Cedae", explica. Há seis meses, a Concrejato foi escolhida para realização dos serviços na ETA. As principais patologias encontradas eram processos de carbonatação e oxidação de paredes e estruturas de concreto armado, lixiviação do agregado miúdo da camada externa de concreto e perda de volume considerável de água tratada por falhas nas juntas de dilatação. Aproximadamente 150 operários de mão-de-obra direta e cerca de 15 supervisores, divididos em quatro equipes, estiveram envolvidos na operação. Entre as intervenções houve a injeção de poliuretano nas áreas onde foram detectados vazamentos de água e grauteamento ou lançamento de concreto projetado em áreas que demandavam recuperação estrutural. "Houve a necessidade de misturar ao concreto aditivos para pega rápida, para que os equipamentos pudessem trabalhar dali a poucas horas sem 'lavar' os produtos utilizados", explica Carvalho.

fonte: Revista Téchne - Publicada Originalmente em dezembro/2008




Nenhum comentário: