31 de mar de 2009

tecnologia de baixo custo construtivo desenvolvida por Villà há mais de 18 anos


A tecnologia construtiva empregada no condomínio residencial de Cotia foi desenvolvida em 1985 pelo Laboratório de Habitação da Universidade Estadual de Campinas, no interior de São Paulo, sob coordenação direta do arquiteto Joan Villà. Em 1986 o primeiro protótipo é construído no campus e, desde então, o sistema vem sendo empregado na construção de residências unifamiliares de conjuntos habitacionais em São Paulo, Minas gerais, Rio de Janeiro e também no Sul do País.

Conhecido como sistema da pré-fabricação cerâmica, o método demanda materiais básicos como cimento, tijolos e areia. Os módulos pré-fabricados são constituídos de painéis de tijolos cerâmicos solidarizados, medem 43 cm de largura e 3 m de comprimento cada e são destinados à execução de paredes, lajes e coberturas. O mesmo sistema também permite a pré-fabricação de escadas. Nesse caso, são confeccionados módulos com até sete degraus cada.

O baixo peso dos painéis, de até 80 kg, permite a montagem manual por mão-de-obra não-especializada. Os painéis são produzidos sobre uma superfície horizontal que pode ser a própria fundação radier da edificação. Sobre essa superfície é disposto um gabarito metálico ou de madeira que recebe uma camada de areia na qual são posicionados os tijolos cerâmicos furados. As peças cerâmicas são acomodadas junto aos lados da moldura, de maneira a resultarem vãos de 4 cm de espessura, que serão preenchidos com concreto e armadura.

Nos painéis destinados à montagem de paredes também são confeccionadas testadas de concreto para facilitar o apoio e encaixe das lajes de pavimento e da cobertura. Antes de serem montados, os painéis já recebem todas as instalações elétricas e hidráulicas e são revestidos com chapisco como acabamento final. De acordo com Villà, os painéis já podem ser manuseados para empilhamento cerca de dois dias após a confecção e estão prontos para montagem depois de uma semana. Villà ressalta que a rapidez de execução não significa perda de qualidade. "A montagem dentro de gabaritos garante a linearidade das peças e evita desperdício de material", diz. O sistema permite ampliações tanto horizontais como verticais a partir de um embrião de 40 m2.

fonte: Piniweb

Um comentário:

Camila disse...

o ar condicionador é a melhor invenção do mundo! especialmente em dias quentes!