23 de jul de 2009

Não seria a favela uma espécie de Arquitetura Minimalista Popular?


A criatividade e a necessidade fazem com que as pessoas encontrem soluções para seus problemas ainda que de forma que não agrade esteticamente a elite.
A arquitetura da "favela", se é que podemos chamar assim estas construções com mínimas dimensões, mínimos custos, poluídas visulmente por fios e caixa d´água.
Aliás o povo pobre é um minimalista por essência, ou melhor esta é sua aspiração social. Ter o essencial, o básico para uma vida digna. Viver com aquilo que realmente é importante.

Um comentário:

Fernando Henrique Neves disse...

Acho que não podemos chamar de arquitetura minimalista, pois, na minha opininão há muitas irregulidades que prejudicam o convivio como um todo e técnicas empíricas pouco coerentes. Diferente da arquitetura minimalista. Mas com certeza a favela possui sua estética e qualquer projeto de arquitetura urbanismo ou engenharia deverá leva-la em consideração. Uma vez na faculdade fizemos um documentário numa favela e uma das perguntas era: "Você prefere sair daqui e ir para um lugar melhor ou prefere que aqui melhore?" Todos queriam que o lugar onde moravam melhorasse ao invés de irem para outro local. Afinal "Não há lugar como doce lar".