23 de out de 2009

Os novos gurus da economia em 2009 ("The Thinkers 50")

O ranking da quinta edição do "The Thinkers 50" distingue este ano, mais uma vez, o professor de Estratégia Empresarial Coimbatore Krishnarao Prahalad como o mais influente pensador do mundo dos negócios. Ele já havia sido eleito o numero um em 2007. Esta classificação é feita a cada dois anos. A surpresa deste ano foram os números dois e três: o jornalista Malcolm Gladwell (apenas o 18° dois anos atrás) e Paul Krugman, Prêmio Nobel de Economia, pela primeira vez na lista. Criado em 2001 por dois jornalistas e consultores econômicos do Reino Unido, Des Dearlove e Stuart Crainer, esta classificação elege os 50 pensadores mais influentes no mundo dos negócios. Desenvolvido com base nos nomes apresentados por usuários de Internet e profissionais ou acadêmicos, a lista leva em conta dez critérios: desde originalidade das idéias, a influência internacional, e o impacto sobre as práticas de gestão... Originário da Índia, Prahalad, primeiro em 2009 e 2007 e terceiro em 2005, é professor da Ross School of Business, em Michigan, Estados Unidos. É conhecida internacionalmente por seus trabalhos e também pelo best-seller sobre estratégia e concorrência "A Conquista do futuro", obra escrita em co-autoria com Gary Hamel (que passou de 5 para o 10 º lugar).Malcolm Gladwell, um jornalista do "Washington Post" e "New Yorker", é o autor de vários livros cheios de idéias originais embaladas com histórias e anedotas. Quanto a Paul Krugman, ele é professor na Universidade de Princeton e recebeu o Nobel de economia. Dos 50 eleitos apenas 5 mulheres fazem parte. Alguns líderes e ex-líderes de empresas globais aparecem no ranking. Bill Gates (Microsoft) está classificado em 7 º lugar depois de ter sido o número dois em 2007. Aparecem também alguns recém-chegados como o líder indiano Ratan Tata (12°) e o nada-convencional Richard Branson (Virgin). Steve Jobs, criador da Apple, teve uma recuperação espetacular passando da 29° posição para a 4°. Outros pesos pesados também se recuperaram este ano como o especialista de gestão Marshall Goldsmith, do 34° para 0 14°, e Howard Gardner, o pai da teoria das inteligências múltiplas, que passa de 39° para o 16°. Por outro lado, há também retrocessos importantes como Jack Welch, ex-homem forte da General Electric, que cai do 8 º para o 20 º lugar, e a degringolada dos velhos gurus da administração Charles Handy, Tom Peters, Jim Collins, Robert Kaplan, David Norton e os economistas suecos Kjell Nordstrom e Jonas Ridderstrale. O ex-chefe do Federal Reserve, Alan Greenspan, terceiro em 2007, simplesmente desapareceu da lista este ano. Al Gore e Donald Trump, que haviam entrado na lista em 2007, também desapareceram em 2009.
Os 50 mais influentes pensadores do mundo econômico empresarial em 2009 são:
1. C.K. Prahalad (1); 2. Malcolm Gladwell (18); 3. Paul Krugman (-); 4. Steve Jobs (29); 5. Chan Kim et Renée Mauborgne* (6); 6. Muhammad Yunus (-); 7. Bill Gates (2); 8. Richard Branson (9); 9. Philip Kotler (11); 10. Gary Hamel (5); 11. Michael Porter (4); 12. Ratan Tata (-); 13. Ram Charan (22); 14. Marshall Goldsmith (34); 15. S (Kris) Gopalakhrishnan (-); 16. Howard Gardner (39); 17. Jim Collins (10); 18. Lynda Gratton* (19); 19. Tom Peters (7); 20. Jack Welch (8); 21. Eric Schmidt (-); 22. Joseph Stiglitz (-); 23. Kjell Nordsröm & Jonas Ridderstrale (13); 24. Vijay Govindarajan (23); 25. Marcus Buckingham (38); 26. Richard d'Aveni (46); 27. Rosabeth Moss Kanter* (28); 28. Clayton Christensen (25); 29. Stephen Covey (15); 30. Thomas Friedman (26); 31. David Ulrich (42); 32. Roger Martin (-); 33. Henry Mintzberg (16); 34. Daniel Goleman (37); 35. Chris Anderson (-); 36. Warren Bennis (24); 37. Robert Kaplan et David Norton (12); 38. Jeff Immelt (31); 39. Don Tapscott (-); 40. Nasim Nicholas Taleb (-); 41. John Kotter (30); 42. Niall Ferguson (-); 43. Charles Handy (14); 44. Rakesh Khurana (45); 45. Manfred Kets De Vries (-); 46. Tammy Erickson* (-); 47. Costas Markides (44); 48. Barbara Kellerman* (-); 49. Rob Goffee et Gareth Jones (32); 50. Jimmy Wales (-)
* Fonte: "The Thinkers" 2009.

Nenhum comentário: